login

RFID: Vantagens e Desvantagens da Tecnologia

Avalie este item
(1 Voto)
Com a popularização da tecnologia RFID cada vez mais é comum questionamentos sobre a eficiência e benefícios do sistema. Inevitavelmente, a maior comparação é em relação as etiquetas com código de barras. Neste artigo, vamos abordar as principais vantagens e desvantagens do RFID em relação ao código de barras.
 
No código de barras a faixa de luz precisa varrer a superfície da etiqueta frontalmente para a leitura. Qualquer obstáculo entre a leitora e o código inviabiliza a leitura. A grande diferença e vantagem da etiqueta RFID é não necessitar contato físico da antena com a tag, além disso pode fazer a captura em movimento.
 
No RFID a comunicação é feita por onda de rádio, em tese para todos os lados. A onda de rádio também pode propagar por dentro de alguns materiais. É possível ler a etiqueta que está dentro de uma caixa de papel ou empacotada. Não precisa desembrulhar, desempacotar ou retirar da caixa para fazer a leitura.
 
Com todas estas possibilidades, o RFID abre caminhos para várias aplicações de controle, localização de objetos em lugares inacessíveis ou em movimento, prevenir roubos, falsificação de conteúdos, detectar anomalias e enviar sinais de alarme, melhorias de processos com redução do tempo e mão de obra.
 
RFID: Vantagens em relação ao código de barras
- Não necessita de contato visual para realizar a leitura;
- A etiqueta pode estar dentro do material, caixa, embalagem, etc;
- Capacidade de armazenagem e gravação de dados;
- A leitura não precisa ser frontal, em tese o campo de leitura é um círculo;
- Maior distância de leitura ou seja raio de captura pode ser bem maior;
- Leitura em movimento: tanto da tag, quanto da antena (leitora);
- Leitura simultânea de várias tags;
- Tempo de leitura menor porque não precisa localizar a etiqueta;
- Facilita a leitura em locais de difícil acesso: altos, apertados, escuros, frios, etc.
- Vida útil maior, pode ser reutilizado;
- Pode ser operado em ambientes hostis: quente, sujos, molhados, insalubres, etc;
- Localizar itens em movimento: pessoas, animais, veículos, ferramentas, etc.
- Pode ser encapsulado em vários tipos de materiais, o que pode tornar mais resistente ao calor, produtos químicos, tintas, umidade, etc
 
Existem muitas vantagens tag RFID em relação a código de barras, que podem viabilizar outras soluções. Porém, existem fatores impeditivos que limitam e até impedem a captura RFID, que precisam ser considerados num projeto RFID.
 
RFID: Desvantagens e Dificuldades na Implantação
- Custo total maior considerando a infraestrutura necessária para que a solução funcione: antenas, leitoras, software para tratamento da informação capturada, desenvolvimento de aplicativos, sistema de comunicação, etc;
- Custo da tag RFID, mesmo sem considerar encapsulamento especial é ainda bem maior do que etiqueta de código de barras.
- O campo magnético de um metal interfere na propagação da onda RF, diminuindo muito a distância de leitura. Para resolver esta questão é necessário encapsular o chip com material especial que aumentam mais o custo da tag.
- Para assegurar grande distância de leitura é preciso usar frequência mais alta (HF ou UHF) dependendo ou não da existência de algum obstáculo entre a tag e a antena, que se traduz em mais custo.
- Em algumas aplicações a etiqueta RFID necessitará que o código gravado no chip seja também impressa no corpo da etiqueta com o código de barras precavendo uma situação em que necessite fazer a identificação visual.
- O código gravado no chip só pode ser lido por uma antena. Significa que se não possuir ou não dispor de uma leitora RFID no momento não tem como identificar o objeto de controle.
- Dependendo do tamanho do chip utilizado, o tamanho da etiqueta fica muito grande tanto no comprimento, largura e altura (espessura). Isto pode dificultar a fixação da tag no objeto, tornar vulnerável, antiestético, etc.
- No projeto RFID é necessário considerar o obstáculo entre a etiqueta e a antena: líquidos, água, metal, corpo humano impedem a propagação da onda de rádio, gerando ponto cego, local onde não acontece a leitura RFID.
 
Todos os aspectos técnicos precisam ser estudados detalhadamente antes de iniciar um projeto RFID. A escolha do tipo de frequência correta é vital para o sucesso do projeto. Dependendo da aplicação, objeto ou ambiente será necessário utilizar diferentes tipos de encapsulamentos e frequências diferentes de tags RFID.
 
 
 
 
Orlando Norio Oda
Administrador de empresas, PUC-SP, Mestrado em Administração Financeira - FGV, Diretor da OTK Sistemas - Empresa desenvolvedora de Softwares de Gestão Empresarial, AfixCode Patrimônio e Avaliações, serviços de consultoria, controle e avaliações patrimoniais,  AfixGraf Soluções Gráficas, confecção de etiquetas patrimoniais com código de barras, tag RFID, identificação e sinalizações, Painel de fachada e placas personalizadas.  
Palestrante da APSIB -  Associação da Prosperidade da Seicho-no_Ie do Brasil, Orientador do Ciclo de Estudos da Prosperidade desde 1992, Palestrante  do Seminário Especial da Prosperidade: Rio de Janeiro/RJ, Pousada do Rio Quente/GO, Curitiba/PR, Gramado/RS,Costa do Sauipe/BA, Porto de Galinhas/PE, Foz do Iguaçu/PR.
Última modificação emQuarta, 31 Janeiro 2018 19:33
Redação - Portal Prevenir Perdas

Este Portal tem como objetivo disseminar a cultura de Prevenção de Perdas, Auditoria e Gestão de Riscos nas empresas, através da publicação de artigos, fóruns de discussões e matérias relacionadas ao tema. Está direcionado para estudantes, profissionais da área e para aqueles que buscam o conhecimento de um assunto tão abrangente e, principalmente, proporcionar o intercâmbio de informações constituindo um fórum permanente.

Deixe um comentário

Login or criar uma conta