login

COMO AS FRAUDES INTERNAS ACONTECEM

Avalie este item
(1 Voto)

As corporações focadas nos negócios e suas oscilações com o mercado global, a confiança é um luxo, controles são barreiras aos negócios e auditoria é manipulada porque não é prioridade. Esta receita explosiva existe, a miopia é sustentável infelizmente quando as receitas e o apetite de negócios ainda estão acima das pretensões da prevenção de fraudes e controles. O triângulo das fraudes nos direciona basicamente sobre a motivação nem sempre do fraudador, mas o perfil psicológico de pessoas que agem e realizam fraudes sem medir ou até mesmo saber que é crime.

O velho dilema, a ocasião faz o ladrão são contos e não mitos, as oportunidades da ausência de controles eficazes, a negligência e a ausência de uma auditoria focada em riscos, criam um ambiente propício a fraudes. As diretrizes e princípios da Segurança Corporativa, a "inteligência" é fomentar o diagnóstico e análise dos riscos que propiciam fraudes, a sinergia com a área de auditoria interna será uma sobrevivência e não uma necessidade. Além das áreas envolvidas, as normas internas de governança como o código de ética, norteiam as decisões assertivas em casos de fraudes e principalmente, que os colaboradores tenham conhecimento das consequências no desvio de conduta, sendo enquadrados criminalmente pelo ato cometido.

TERMÔMETRO DAS FRAUDES Motivação:

Problemas financeiros Ego: Tenho que manter o padrão de vida Oportunidade: Vulnerabilidades e a certeza que não será detectado: Comportamental: Assuntos ligados a controles, o colaborador é muito critico e se ausenta de decisões focados em controles e auditorias dos processos.

Financeiro: Possui estilo de vida não enquadrada com os seus ganhos Principalmente em áreas criticas a fraudes como compras - financeiro - contabilidade, acertos com fornecedores não são realizados dentro da empresa.

Processos/Compras: Preços de produtos além do praticado no mercado, números muito diferentes dos últimos meses e anos I Inflexibilidade para mudanças em controles além das expectativas. Despesas acima da média em locais e distâncias em que os custos seriam menores. Rasura em notas fiscais, custos estranhos em serviços comuns.

Discurso: Quando se fala em custos, sempre da o seu exemplo que trabalha efetivamente com as reduções de custos da área e ainda, orienta de forma mal estruturada, a redução de custos dos demais colaboradores além de dar exemplos pessoais demasiados de reduções. Quando o fraudador com todas esta evidências não é detectado, ele começa a não se importar mais em esconder seus bens e começa a mostrar claramente o que ostenta (jóias, veículos, festas etc......) Por este motivo,a importância de um canal de denúncia estruturado bem com uma parceria com áreas internas, controles internos e Auditoria.

Última modificação emQuinta, 10 Julho 2014 22:25
Gilliard LEAL

Possuo experiência de 14 anos no gerenciamento de segurança corporativa atuando em multinacionais e empresas nacionais de grande porte;
Dentro das experiências na área de Segurança Corporativa, implantei projetos que aprimoraram a prevenção de riscos operacionais e reduziram custos. Minhas habilidades adquiridas em todos os anos foram voltadas a análise de riscos com foco em prevenção de perdas, além de possuir habilidades generalistas na área de operações e facilities.
 
Áreas de Especialidade
Prevenção de Perdas
Investigação a Fraudes
Segurança Empresarial
 
Certificações
CES - Certificado de Especialista em Segurança (ABSO)
CPSI- Certificado Profissional de Segurança Internacional (CEAS -BRASIL)
 
Membro da Associação Brasileira de Segurança (ABSEG)
Fundador e mediador da maior comunidade de Segurança Empresarial do Linkedin Brasil

Deixe um comentário

Login or criar uma conta